‘Fim de jogo para Adalvo Argolo’: Sentença de Juiz deixa a CBSurf sem presidente

Adalvo Argolo é um impostor que se diz presidente da Confederação Brasileira de surf, sem mandato desde o dia 31/12/2020 ele vinha se mantendo no cargo por prolongar através de recursos muitas vezes incabíveis o processo da eleição fraudada que ele realizou dia 30 de dezembro de 2020, um dia antes de seu catastrófico mandato vencer.

Esse deplorável personagem do surfe brasileiro é aquele que é rejeitado pelos atletas, pelas federações, pelas comissões técnicas, pelas prestações de contas do COB e agora, de maneira definitiva, depois de inúmeras derrotas, é rejeitado na justiça também.

Ontem, dia 04 de novembro de 2021 depois de inúmeras manobras desse personagem sinistro, depois dele ter ignorado a ordem de realizar eleições após a formação da nova Comissão de Atletas, o Juiz da 5º Vara Civil e Comercial de Salvador, Dr. Joanisio de Matos Dantas Junior, anulou definitivamente a eleição do dia 30 de dezembro, por sentença. O que isso quer dizer?

CBSurf já tem seu retorno marcado para os surf brasileiro

A sentença torna definitivo e irreversível o entendimento que os processos eleitorais realizados foram fraudulentos e que a atual gestão da CBSurf ocupa ILEGALMENTE sua presidência e diretoria. Ai você se pergunta: E agora o que acontece? Eu te respondo:

1° O surfe brasileiro não precisa mais esperar Adalvo Argolo chamar eleição, depois dessa decisão fica oficializado a vacância do cargo de presidente da Confederação Brasileira de Surf e de toda sua diretoria, assim como o conselho fiscal, que foi eleito na eleição fraudulenta de 30 de dezembro.

2º A comissão eleitoral, um órgão independente que não faz parte da diretoria, deve chamar a eleição em curto prazo.

3º Não acontecendo a convocação da eleição pela comissão eleitoral, as Federações e a Comissão de Atletas, entidades que por meio de votos são os verdadeiros detentores das decisões que a CBSurf pode tomar, chamarão a eleição, e isso já tem data, ela será divulgada nos próximos dias.

Adalvo Argolo pode recorrer dessa decisão? Pode! Mas agora não mais como presidente da CBSurf. Hoje, 11 anos depois da eleição de Adalvo Argolo a CBSurf é uma entidade que não tem sede, não tem telefone, não tem funcionários, não tem nenhuma estrutura administrativa física, uma entidade que vive de pareceres e de aprovações de contas de pessoas que não mostram suas caras, de fantasmas que não explicam ou se responsabilizam por seus atos, uma entidade que só existe para aprovar as contas de maneira fraudulenta do dinheiro que deveria ir para o surfe, mas que na pratica ninguém sabe onde é gasto.

O exemplo disso aconteceu no último dia 25 de outubro, o conselho Fiscal eleito na eleição FAKE, deu parecer favorável à aprovação das contas do ano de 2020, mesmo sem ter visto os documentos de convenio de um repasse no valor de R$ 80.000,00 da CBSurf para a Federação do Pará, e também sem ter em mãos os documentos que comprovassem as despesas de Assessoria jurídica (imagina o tamanho dessa despesa), Assessoria de Comunicação e Prestação de Serviços de PJs, detalhe, mesmo tendo admitido não estarem com alguns documentos em mãos, essas pessoas deram parecer favorável SEM RESSALVAS para a aprovação de contas. Ainda bem que esse parecer não quer dizer absolutamente nada, primeiro porque esse Conselho Fiscal foi eleito na eleição FAKE, como a eleição foi cancelada, entende-se que todos os eleitos foram cancelados. Segundo: Ainda que esse conselho tivesse alguma legalidade, um conselho que deveria ter seis membros mas tinha apenas dois, ainda que eles pudessem emitir esse parecer, quem aprova ou reprova as contas da Confederação são as Federações e Comissão de Atletas, apenas eles, posteriormente o COB. O conselho deveria ser apenas um órgão fiscalizatório para emitir um parecer técnico, baseado em documentos, mas na CBSurf de Adalvo Argolo documentos são deixados para serem entregues depois do parecer. É incrível a convergência de irresponsabilidades para dizer o mínimo que existia até ontem na CBSurf, esses atos explicam o porquê do surfe brasileiro encontrar-se nesse abismo, parabéns aos envolvidos.

Em matéria no dia 23 de outubro nós da Vision dizíamos que estávamos entrando na reta final da triste e abominável era Adalvo Argolo, agora é fato, esse tempo é passado, o nome Adalvo Argolo ficará associado a uma espécie de Museu da Vergonha do surfe, o nome dele e de todos os seus cumplices representará uma era de incompetência, arrogância, mentiras, assassinatos de gerações de surfistas e tudo que representa atraso para o surfe brasileiro, mas agora tudo isso é passado, o futuro já tem data para começar, e ela será anunciada em breve.

Segue em anexo o documento onde o conselho fiscal emite parecer favorável e sem ressalvas, de contas cujo eles não tinham todos os documentos em mãos.

Fonte: Vision Surf

Segue também a sentença do Juiz.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *