Presidente da CBSurf é afastado, mas diz que não sai do cargo

Em alta nos últimos anos com o sucesso de nomes como Gabriel Medina e Ítalo Ferreira, o surfe brasileiro vive um momento delicado com uma briga na Confederação Brasiliera de Surf (CBSurf). O presidente da entidade, Adalvo Argolo, foi afastado do cargo no último dia 29 após uma assembleia, mas não está disposto a deixar o cargo

Adalvo Argolo. Foto: Max Interamirense.

Tudo começou após uma decisão da Justiça da Bahia, em março, anular as eleições do ano passado e determinar novo pleito. A determinação da Justiça aconteceu porque algumas federações alegam que foram impedidas de votar. Além disso, o endereço indicado para que fossem entregues os documentos de inscrição das chapas estava errado. 

Adalvo também não teria cumprido uma ordem judicial anterior que obrigava a realização de uma eleição para a montagem de uma Comissão de Atletas. 

Apesar da decisão dos federados, Adalvo Argolo afirma que não sairá do cargo e que há interesses políticos por trás da determinação. Na Assembleia Geral Extraordinária que definiu a saída do atual presidente, 13 das 15 entidades filiadas e cinco dos oito membros da Comissão de Atletas aprovaram o afastamento e decidiram que um interventor deve assumir a presidência da CBSurf até que sejam realizadas novas eleições.

Em razão de diversas ilegalidades promovidas por um grupo político que possui interesses em promover a candidatura à presidência da entidade de um opositor do atual presidente, Adalvo Argolo, legitimamente eleito e que conduz a confederação com uma gestão transparente e democrática. Adalvo Argolo segue como presidente da CBSURF, despachando normalmente e conduzindo a entidade até a data fixada pela Comissão Eleitoral, na forma estabelecida pela Lei Pelé“, comentou, em nota divulgada pela CBSurf.

Fonte: Yahoo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *