Focado, Caique Guimarães se joga na Silveira

O dia estava bem iluminado para o imbitubense, Carlos Henrique Guimarâes. No último sábado (06), as condições apontaram para a praia da Silveira, em Garopaba e, mais uma vez, mostrou disposição e coragem. Seu objetivo principal este ano, é chegar preparado em Nazaré, Portugal.

Caíque Guimarães numa bomba na praia da Silveira, em Garopaba. Foto Francisco Furtado

Acostumado com a força das ondas da praia da Vila, em Imbituba, e após ter recebido um convite para a disputa do Mormaii Big Wave 2018, na praia do Cardoso, em Laguna, e ter disputado o prêmio de maior onda surfada naquele ano no Prêmio Extreme Boardriders Big Wave Awards 2018, Caíque agora pretende alçar voos mais altos.

Aos 32 anos, seus treinos não param, professor de crossfit e musculação em uma academia em Imbituba, Caíque depende que o mar suba para estar na água, e assim ele vai testando sua resistência cardiovascular a cada sessão, um dos principais itens de segurança de um surfista de ondas gigantes. Neste último sábado, que um mega swell atingiu a costa catarinense. Caíque optou pela praia da Silveira, em Garopaba.

Se sentindo a vontade, entre caldos em ondas gigantes

Caíque em mais um bomba na Silveira. Foto Ailton de Souza

Ao Surfemais, ele contou um pouco dos perrengues que ele e a galera que se arriscou para transpor as séries com mais de 15 pés de altura. “Eu acho que tinha mais de 15 pés na série. Altas ondas. Tava muito difícil de varar a arrebentação. Só pelas pedras embaixo da laje. Tinha que aproveitar quando a série parasse e dar um gás. Mas parecia vídeo cassetada a galera se mantando nas pedras“.

Muita onda, pouco crowd. “Tinha pouca gente na água. Uns dez na hora que eu entrei. Lá no pico mesmo, só tinha eu e o Luiz Henrique, um nativeira lá. Passei altos perrengues, só entrei e já arrebentou a cordinha. Já foi uns 20 minutos pra sair nadando. Saí peguei a cordinha e já tava cansado. Entrei novamente pelas pedras e já tomei outra na cabeça. Cheguei lá fora e dei uma descansada“.

Muita disposição até achar a bomba com sua prancha 10’6″, que se partiu ao final da sessão: “Ai entrou uma série, remei e quando fiquei em pé lá em cima, puxei o bico e abortei a missão. Ejetei e tomei um caldão. Cai na base, de peito, mas tentei pegar essa na unha, nem remei. Foi massa!!! Ai veio a bomba da foto.”

Foco principal em 2021, Nazaré, Portugal

Caíque conta que este será seu ano. Atrás de apoiadores e patrocínios, principalmente de pranchas, para surfar Puerto Escondido, no México, em setembro, e em dezembro, se atirar na que é considerada hoje, a maior onda surfada do planeta, Nazaré, em Portugal.

To focadão que esse ano vai ser o meu ano de big surf. Em setembro vou pra Puerto Escondido, e em dezembro quero estar lá em Nazaré, este é meu foco principal agora. Já estou vendo parcerias e apoios até de pranchas, pra chegar com um quiver ideal para cumprir esses objetivos“.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *