Surfe de Alma: Campeã Catarinense 2021 agora vai em busca do topo

Alma Corgiolu aprendeu a nadar antes de começar a andar, tem o apoio irrestrito dos pais, de quem não se separa em nenhum momento, ganhou seu primeiro campeonato aos 6 anos de idade, e agora com 13 anos, com seu segundo Título Estadual garantido, vai em busca de seu maior sonho, ser a número um do mundo

Alma Corgiolu em mais uma vitória. Foto: Arquivo Pessoal

A praia do Rosa, em Imbituba (SC), serviu de refúgio para a família Corgiolu desde o ano de 2004, quando vieram da Argentina para fixarem residência. Em 2007 Alma Corgiolu nasceu, e aos 6 meses “comecei matronatação, porém, nadei antes de caminhar. Sempre morei na praia com meus pais, os quais sempre me levavam com eles” conta Alma.

Teve seu primeiro contato com o surf aos 5 anos de idade, quando seus pais, Javier Corgiolu e Andrea Rodriguez, a levaram pela primeira vez. O próprio Javier produziu a primeira prancha de surf de Alma. “Quando cresci um pouco, por volta dos 5 anos, meu pai me levou para surfar, somente lembro que me divertia muito com meu pai me ensinando e minha mãe olhando“.

As primeiras competições, o primeiro troféu e a única certeza: ser a número 1

Alma mostrando seu back side afiado. Foto: Arquivo Pessoal

Aos 6 anos voltei ao surf, e foi incrível!! Mas foi melhor ainda, quando comecei a surfar lá no outside, era nesse mesmo lugar que eu olhava as pessoas surfar. Finalmente eu estava com meu pai no meu lugar sonhado“, conta Alma.

Seu pai, Javier, deu o empurrão para as competições, “Meu pai começou a me inscrever em campeonatos pequenos da região para nos divertir e bom, ganhei alguns, e ficou costume competir nesses campeonatosUm dia fui convidada para competir na Praia da Ferrugem, em Garopaba, e nós aceitamos. Nosso primeiro campeonato um pouco maior, entrei no mar com meu pai, e somente fiz o que sabia fazer“.

Quando saímos do mar, recebi a notícia que eu tinha vencido. No começo não entendi, mas fiquei super feliz. Voltamos para casa com um lindo troféu de primeiro lugar. Depois disso, com o tempo, descobri que eu poderia viver do surf, ser conhecida, que poderia conquistar tudo isso, e bom, me dedico sempre a ser melhor, a número um “, finaliza Alma Corgiolu.

Javier e Andrea: confiança sem medos

Família Corgiolu: Alto astral sempre. Foto: Arquivo pessoal

Andrea sabe a importância que o esporte tem para sua família, e assim, não deixa que suas preocupações aflijam sua filha. “Minha mãe também faz parte de tudo isso, ela sempre teve medo do mar, das correntezas e todos os perigos que tem dentro do surf, mas ao invés de botar o medo dela, ela somente botou coragem, confiança, atitude e que devo me esforçar muito para conquistar o que quero“.

O apoio tem sido fundamental na precoce ainda carreira de Alma. “Os dois juntos me mostraram que posso confiar neles, que sempre estarão ao meu lado, e principalmente, a nunca desistir em tudo o que eu faça. E hoje faço o que amo com pessoas que me apoiam, tentando fazer este sonho real o qual sempre será chegar na WSL“.

Campeã Catarinense Sub14 2021: Segundo Título Estadual mostra que Alma está no caminho certo

A perseverança é a Alma das grandes realizações. Foto: Arquivo Pessoal

O ano de 2020 e 2021 foram cheios de surpresas. Nem a paralisação nas competições, por conta da pandemia, tirou a vontade de Alma. “Continuei com meus treinos em casa e no mar e me dediquei um pouco mais aos
meus estudos escolares
“. Alma já foi Campeã Estadual da categoria Sub12, em 2018.

O foco na categoria feminino Sub14 em 2021, assim que as competições retornaram em Santa Catarina, mostrou que Alma não parou mesmo. Mais forte e mais consciente, Alma chegou a, praticamente, todas as finais que disputou, vencendo a maioria delas.

Nada anormal para quem surfa diariamente 2 a 3 horas, faz yoga três vezes por semana, tem treinamentos com o coach Heitor Alves, joga capoeira duas vezes por semana, ginástica natural e Pilates uma vez por semana. Agora é só uma questão de tempo para Alma.

Tanto a infância quanto a juventude não estão sendo perdidas por ela, apesar de tanta responsabilidade. “Além do surf gosto muito de praticar capoeira, fazer posturas de yoga, treinar meu inglês, ouvir música, jantar e almoçar no restaurante Lola, e passar o dia todo com família e amigos na praia“.

Principais resultados de Alma Corgiolu em 2021

Alma Corgiolu. Foto: Arquivo Pessoal

1ª Etapa Surf Kids ASPR Praia do Rosa – Fevereiro – 3° lugar na categoria fem sub 14 e 3° na categoria fem sub 16;
2ª etapa Surf Kids ASPR Praia do Rosa – Maio – 1° lugar na categoria fem sub 14;
3ª Etapa Surf Kids ASPR Praia do Rosa – Julho – 2° lugar na categoria fem sub 14;
3ª Etapa do circuito ASCAS – Julho – 1° lugar na categoria fem sub 14;
4ª Etapa Surf Kids ASPR Praia do Rosa – Agosto – 1° lugar na categoria fem sub 14;
1ª Etapa do Circuito Municipal Garopabense de Surf – 4° lugar na categoria fem sub 16.

Patrocinio:
@lolarestobar

Apoiadores:
@adrianopigmeushaper
@isopower
@dra.gabrieladalrosso
@palmnatural
@knnidiomasgaropaba
@biomio_cosmeticosmedicinais
@tisurf.treinamentointegrado
@mormaiioficial
@acai_cultura2021
@clinicadeterapias
@basurfboards_
@mangawax
@almaboards
@natalia.caporale
@mestre_china_
@skyzimbacablepark
@heitorsurf_coach
@abarcamassas
@funcionalsurfkids

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *