19 de maio de 2024

GWM Sydney Surf Pro abre a segunda etapa do WSL Challenger Series 2024 na Austrália

0

Quatro surfistas do Brasil passam pela primeira fase, Luel Felipe e Laura Raupp venceram as suas baterias enquanto, Rafael Teixeira e Anne dos Santos também avançaram e a Próxima chamada às 18h15 da quinta-feira no Brasil

Luel Felipe conquistou a primeira vitória do Brasil no GWM Sydney Surf Pro (Crédito da Foto: @WSL / Matt Dunbar)

O GWM Sydney Surf Pro apresentado por Bonsoy abriu a segunda etapa do World Surf League (WSL) Challenger Series (CS) 2024 na Austrália e quatro surfistas do Brasil passaram pela primeira fase na quinta-feira em North Narrabeen. Luel Felipe e Laura Raupp estrearam com vitórias e Rafael Teixeira e Anne dos Santos avançaram em segundo lugar nas suas baterias. A segunda rodada com a entrada dos cabeças de chave, está prevista para começar as 7h30 da sexta-feira em Sidney, 18h30 da quinta-feira no fuso horário de Brasília, com transmissão ao vivo pelo WorldSurfLeague.com.

A primeira fase masculina inaugurou o GWM Sydney Surf Pro na quinta-feira de ondas com 2-3 pés em North Narrabeen. Campeão do evento da categoria Pro Junior realizada dias antes do Challenger Series, o catarinense Leo Casal foi eliminado no segundo confronto do dia. No terceiro, o capixaba Rafael Teixeira barrou o australiano campeão mundial Junior da WSL em 2022, Jarvis Earle, além do francês Leo Paul Etienne, para avançar em segundo lugar na vitória do havaiano Robert Grilho.

Rafael Teixeira foi o primeiro brasileiro a se classificar em North Narrabeen. Foto: @WSLCait Miers.

Na quinta bateria, o pernambucano Luel Felipe conquistou a primeira vitória brasileira em Sidney, sobre o australiano Jordan Lawler, o francês Charly Quivront e o português Guilherme Ribeiro. Luel achou uma boa esquerda para combinar uma série de três ataques potentes de backside e receber nota 7,00. Com ela, superou o australiano por uma pequena diferença de 12,17 a 12,00 pontos.

“Estou adorando estar aqui em Narrabeen, é um lugar muito bonito e com boas ondas”, disse Luel Felipe“Eu sei que o Jordy (Lawler) conhece esse lugar muito bem e foi difícil ter que enfrentá-lo. Então, eu sabia que precisava pegar as melhores ondas e foi esse o plano que eu segui na bateria. Eu não tive um bom resultado em Snapper Rocks (na primeira etapa do Challenger Series 2024), então eu realmente preciso de um grande resultado aqui para me recuperar”.

Luel Felipe após vencer a sua primeira bateria no Challenger Series 2024. Foto: @WSL/Cait Miers.

O último brasileiro a competir na quinta-feira foi o cearense Cauã Costa, que não conseguiu pegar boas ondas para mostrar o seu surfe de bicampeão sul-americano Pro Junior em 2021 e 2022. Ele foi eliminado na bateria que fechou a primeira fase, pelo australiano Dylan Moffat e o norte-americano Taro Watanabe. Essa é a primeira experiência do Cauã Costa competindo na Austrália e também não tinha passado a sua primeira bateria na etapa que abriu o Challenger Series 2024 na Gold Coast. 

CABEÇAS DE CHAVE – Mais doze brasileiros estão entre os 48 cabeças de chave do GWM Sydney Surf Pro, que vão estrear nos 16 confrontos da segunda fase. Ian Gouveia está no primeiro e Jadson André no segundo. Depois, tem Miguel Pupo na quarta bateria, Edgard Groggia na quinta e na sexta acontece uma participação tripla do Brasil, valendo apenas duas vagas para a terceira fase. Ela já estava encabeçada por Deivid SilvaAlejo Muniz e o australiano Alister Reginato e foi completada por Rafael Teixeira.

Os outros seis cabeças de chave do Brasil vão enfrentar três surfistas de outros países. O vice-campeão na primeira etapa do Challenger Series 2024 na Gold Coast, Samuel Pupo, entra na oitava bateria com os australianos Joel Vaughan, Dakoda Walters e um semifinalista em Snapper Rocks, Josh Burke, de Barbados. Na nona está Luel Felipe, na décima estreia Heitor MuellerLucas Silveira entra na 11.a, Michael Rodrigues na 14.a, o campeão sul-americano Mateus Herdy na 15.a e Caio Ibelli na 16.a e última da segunda fase.

Anne dos Santos venceu a triagem e reforça o time feminino do Brasil em Sidney. Foto: @WSL/Cait Miers.

CATEGORIA FEMININA – Na categoria feminina, a única cabeça de chave do Brasil é Luana Silva, vice-campeã do Bonsoy Gold Coast Pro que abriu o Challenger Series 2024 na semana passada. Ela está escalada na primeira bateria, com a norte-americana Zoe Benedetto e duas classificadas na quinta-feira, a veterana australiana Nikki Van Dijk e a francesa Maud Le Car. Na competição feminina, as cabeças de chave estreiam já disputando classificação para as oitavas de final.

Nikki Van Dijk ganhou a primeira bateria das mulheres na quinta-feira, com a brasileira Anne dos Santos vencendo a disputa pela segunda vaga da australiana Philippa Anderson e da sul-africana Jessie Van Niekerk. Anne mora na Austrália e entrou no GWM Sydney Surf Pro ganhando a triagem com outras surfistas locais. Ela agora vai enfrentar a espanhola do País Basco, Nadia Erostarbe, a francesa Vahine Fierro e a japonesa Nanaho Tsuzuki, na segunda batalha por duas vagas para as oitavas de final.

ÚNICA VITÓRIA – A catarinense Laura Raupp, que estreou com a única vitória brasileira em North Narrabeen, sobre a costa-ricense Leilani McGonagle, a havaiana Nora Liotta e a neozelandesa Saffi Vette, terá uma parada dura pela frente. Ela e a japonesa Anon Matsuoka, foram para a sexta bateria da segunda fase, encabeçada pelas australianas Macy Callaghan e Bronte Macaulay que fizeram novos recordes na história do Challenger Series feminino iniciada em 2021. Nas direitas de Snapper Rocks, Macy surfou um tubaço que valeu a primeira nota 10 e fez o maior somatório, 18,67 pontos. Somente ela superou os 17,83 que a Bronte havia conseguido também na primeira etapa de 2024 na Gold Coast.

Laura Raupp venceu a sua primeira baterias nas esquerdas de North Narrabeen. Foto: @WSL/Matt Dunbar.

As outras sul-americanas não passaram pela primeira fase na quinta-feira. A primeira a ser eliminada foi a peruana Sol Aguirre, pela japonesa Nanaho Tsuzuki e a francesa Maud Le Car na segunda bateria. Na terceira, Sophia Medina terminou em último, depois a atual campeã sul-americana, Tainá Hinckel perdeu em terceiro na bateria que a francesa Tessa Thyssen e a japonesa Leilani McGonagle se classificaram. Na mesma posição ficou a peruana tricampeã sul-americana da WSL, Daniella Rosas. Com as derrotas, elas permanecem bem distantes da briga pelas 5 vagas para a elite do World Surf League Championship Tour.

TRANSMISSÃO AO VIVO – O GWM Sydney Surf Pro apresentado por Bonsoy tem prazo até o dia 16 de maio para realizar a segunda etapa do Challenger Series 2024 nas ondas de North Narrabeen e o evento acontece com patrocínios da GWM, Destination NSW, Bonsoy, Northern Beaches Council, NRMA, Vaikobi, Boost Mobile, Coopers, Oakberry, Bioglan, Bailey Ladders, Bond University, and Weatherguard. A competição está sendo transmitida ao vivo da Austrália pelo WorldSurfLeague.com.

RESULTADOS DO GWM SYDNEY SURF PRO NA QUINTA-FEIRA:

PRIMEIRA FASE – 3.a=65.o lugar (US$ 1.100 e 300 pts) / 4.o=73.o (US$ 1.000 e 250 pts):
1.a: 1-Kai Odriozola (ESP), 2-Jordy Maree (AFR), 3-Winter Vincent (AUS), 4-Oscar Berry (AUS)
2.a: 1-Owen Moss (EUA), 2-Rinta Oooto (JPN), 3-Daniel Emslie (AFR), 4-Leo Casal (BRA)
3.a: 1-Robert Grilho (HAV), 2-Rafael Teixeira (BRA), 3-Jarvis Earle (AUS), 4-Leo Paul Etienne (FRA)
4.a: 1-Axel Curotta (AUS), 2-Josh Burke (BRB), 3-Tully Wylie (AUS), 4-Ryan Huckabee (EUA)
5.a: 1-Luel Felipe (BRA), 2-Jordan Lawler (AUS), 3-Charly Quivront (FRA), 4-Guilherme Ribeiro (POR)
6.a: 1-Levi Slawson (EUA), 2-Carlos Munoz (CRC), 3-Kyuss King (AUS), 4-Tide-Lee Ireland (AFR)
7.a: 1-Hiroto Ohhara (JPN), 2-Cody Young (HAV), 3-Kai Martin (HAV), 4-Joh Azuchi (JPN)
8.a: 1-Dylan Moffat (AUS), 2-Taro Watanabe (EUA), 3-Kai Paula (HAV), 4-Cauã Costa (BRA)

PRIMEIRA FASE – 3.a=33.o lugar (US$ 1.500 e 700 pts) / 4.a=41.o (US$ 1.250 e 650 pts):
1.a: 1-Nikki Van Dijk (AUS), 2-Anne dos Santos (BRA), 3-Philippa Anderson (AUS), 4-Jessie Van Niekerk (AFR)
2.a: 1-Nanaho Tsuzuki (JPN), 2-Maud Le Car (FRA), 3-Sol Aguirre (PER), 4-Zoe McDougall (HAV)
3.a: 1-Ariane Ochoa (ESP), 2-Eweleiula Wong (HAV), 3-Sara Wakita (JPN), 4-Sophia Medina (BRA)
4.a: 1-Kirra Pinkerton (EUA), 2-Rosie Smart (AUS), 3-Paige Hareb (NZL), 4-Nyxie Ryan (AUS)
5.a: 1-Tessa Thyssen (FRA), 2-Anon Matsuoka (JPN), 3-Tainá Hinckel (BRA), 4-Mia Huppatz (AUS)
6.a: 1-Laura Raupp (BRA), 2-Leilani McGonagle (CRC), 3-Nora Liotta (HAV), 4-Saffi Vette (NZL)
7.a: 1-Sierra Kerr (AUS), 2-Amuro Tsuzuki (JPN), 3-Daniella Rosas (PER), 4-Anastasia Venter (AFR)
8.a: 1-Yolanda Hopkins (POR), 2-Keala Tomoda-Bannert (HAV), 3-Sanoa Dempfle-Olin (CAN), 4-Talia Swindal (EUA)

PRÓXIMAS BATERIAS DO GWM SYDNEY SURF PRO:

SEGUNDA FASE – entrada das 16 cabeças de chave – 1.a e 2.a=Oitavas de Final:
——–3.a=17.o lugar (US$ 2.100 e 1.900 pts) e 4.a=25.o lugar (US$ 2.000 e 1.700 pts)
1.a: Luana Silva (BRA), Zoe Benedetto (EUA), Nikki Van Dijk (AUS), Maud Le Car (FRA)
2.a: Nadia Erostarbe (ESP), Vahine Fierro (FRA), Nanaho Tsuzuki (JPN), Anne dos Santos (BRA)
3.a: Alyssa Spencer (EUA), Teresa Bonvalot (POR), Ariane Ochoa (ESP), Rosie Smart (AUS)
4.a: Erin Brooks (CAN), Francisca Veselko (POR), Kirra Pinkerton (EUA), Eweleiula Wong (HAV)
5.a: Sally Fitzgibbons (AUS), Bella Kenworthy (EUA), Tessa Thyssen (FRA), Leilani McGonagle (CRC)
6.a: Bronte Macaulay (AUS), Macy Callaghan (AUS), Laura Raupp (BRA), Anon Matsuoka (JPN)
7.a: India Robinson (AUS), Ellie Harrison (AUS), Sierra Kerr (AUS), Keala Tomoda-Bannert (HAV)
8.a: Isabella Nichols (AUS), Sarah Baum (AFR), Yolanda Hopkins (POR), Amuro Tsuzuki (JPN)

SEGUNDA FASE MASCULINA – entrada dos 48 cabeças de chave (3 por bateria):
——–3.o=33.o lugar (US$ 1.500 e 700 pts) e 4.o=49.o lugar (US$ 1.250 e 600 pts)
1.a: Jacob Willcox (AUS), Ian Gouveia (BRA), Adin Masencamp (AFR), Kai Odriozola (ESP)
2.a: George Pittar (AUS), Jadson André (BRA), Kian Martin (SUE), Jordy Maree (AFR)
3.a: Mikey McDonagh (AUS), Reef Heazlewood (AUS), Luke Slijpen (AFR), Owen Moss (EUA)
4.a: Miguel Pupo (BRA), Kolohe Andino (EUA), Shion Crawford (HAV), Rinta Oooto (JPN)
5.a: Frederico Morais (POR), Dimitri Poulos (EUA), Edgard Groggia (BRA), Robert Grilho (HAV)
6.a: Deivid Silva (BRA), Alejo Muniz (BRA), Alister Reginato (AUS), Rafael Teixeira (BRA)
7.a: Jett Schilling (EUA), Morgan Cibilic (AUS), Riaru Ito (JPN), Axel Curotta (AUS)
8.a: Samuel Pupo (BRA), Joel Vaughan (AUS), Dakoda Walters (AUS), Josh Burke (BRB)
9.a: Ian Gentil (HAV), Kauli Vaast (FRA), Luke Thompson (AFR), Luel Felipe (BRA)
10: Marco Mignot (FRA), Joan Duru (FRA), Heitor Mueller (BRA), Jordan Lawler (AUS)
11: Callum Robson (AUS), Jackson Bunch (HAV), Lucas Silveira (BRA), Levi Slawson (EUA)
12: Eli Hanneman (HAV), Maxime Huscenot (FRA), Alan Cleland (MEX), Carlos Munoz (CRC)
13: Kade Matson (EUA), Mihimana Braye (TAH), Lucca Mesinas (PER), Hiroto Ohhara (JPN)
14: Michael Rodrigues (BRA), Nat Young (EUA), Michael Dunphy (EUA), Cody Young (HAV)
15: Mateus Herdy (BRA), Nolan Rapoza (EUA), Gatien Delahaye (FRA), Dylan Moffat (AUS)
16: Caio Ibelli (BRA), Justin Becret (FRA), Tiago Carrique (FRA), Taro Watanabe (EUA)

RANKING DO WSL CHALLENGER SERIES 2024 – 1 etapa:

TOP-10 DA CATEGORIA MASCULINA:
1.o: Mikey McDonagh (AUS) – 10.000 pontos
2.o: Samuel Pupo (BRA) – 7.800
3.o: George Pittar (AUS) – 6.085
3.o: Josh Burke (BRB) – 6.085
5.o: João Chianca (BRA) – 4.745
5.o: Michael Rodrigues (BRA) – 4.745
5.o: Ian Gouveia (BRA) – 4.745
5.o: Dakoda Walters (AUS) – 4.745
9.o: Jacob Willcox (AUS) – 3.320
9.o: Deivid Silva (BRA) – 3.320
9.o: Alejo Muniz (BRA) – 3.320
9.o: Dylan Moffat (AUS) – 3.320
9.o: Hiroto Ohhara (JPN) – 3.320
9.o: Tiago Carrique (FRA) – 3.320
9.o: Oscar Berry (AUS) – 3.320
9.o: Charly Quivront (FRA) – 3.320
——-outros sul-americanos:
17: Jadson André (BRA) – 1.900 pontos
17: Mateus Herdy (BRA) – 1.900
25: Lucas Silveira (BRA) – 1.700
33: Lucca Mesinas (PER) – 700
33: Leo Casal (BRA) – 700
49: Caio Ibelli (BRA) – 600
49: Miguel Pupo (BRA) – 600
49: Edgard Groggia (BRA) – 600
49: Rafael Teixeira (BRA) – 600
65: Heitor Mueller (BRA) – 300
65: Cauã Costa (BRA) – 300
73: Luel Felipe (BRA) – 250

TOP-5 DA CATEGORIA FEMININA:
1.a: Erin Brooks (CAN) – 10.000 pontos
2.a: Luana Silva (BRA) – 7.800
3.a: Sally Fitzgibbons (AUS) – 6.085
3.a: Isabella Nichols (AUS) – 6.085
5.a: Alyssa Spencer (EUA) – 4.745
5.a: Macy Callaghan (AUS) – 4.745
5.a: Bronte Macaulay (AUS) – 4.745
5.a: Nadia Erostarbe (ESP) – 4.745
——-outras sul-americanas:
9.a: Sophia Medina (BRA) – 3.320 pontos
17: Sol Aguirre (PER) – 1.900
25: Laura Raupp (BRA) – 1.700
33: Tainá Hinckel (BRA) – 700
41: Daniella Rosas (PER) – 650

Fonte: João Carvalho – WSL Latin America Media Manager

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *