20 de junho de 2024

Lucas Vicente defende a liderança no QS3000 no Chile. Foto: Nicolas Diaz.

Mais um dia com show de tubos no Chile. Pro/Jr’s vão prá água

O mar baixou um pouco na quarta-feira, mas o show de tubos em La Punta continuou na rodada de estreia dos cabeças de chave do Héroes de Mayo Iquique Pro no Chile. Apesar de ser um pointbreak de direitas, foi nas esquerdas que os brasileiros Yuri Gonçalves e Wesley Leite surfaram dois tubaços que valeram notas 9,10 e 9,00.

Mas, as direitas também funcionaram para outro brasileiro, João Chianca, aumentar o maior placar do QS 3000 de Iquique para 14,16, com a nota 8,33 numa onda destruída por uma série de grandes manobras. Depois de três dias de competições masculinas, a quinta-feira será somente para as meninas estrearem nas etapas do QS 1500 e do Pro Junior, a partir das 8h00 no Chile.

Recordes e catarinense fazendo tubaço

Jeronimo Vargas - Heroes De Mayo Iquique Pro
Jeronimo Vargas. Foto: WSL/NICOLAZ DIAZ

Os recordes do dia foram conseguidos na melhor hora do mar na quarta-feira em La Punta. O terceiro dia do Héroes de Mayo Iquique Pro começou pela segunda fase do Pro Junior, mas foi na quarta rodada do QS 3000 que aconteceu o show de tubos em La Punta. Na terceira bateria, o catarinense Yuri Gonçalves estava precisando de uma boa onda para se classificar e achou um tubaço nas esquerdas para vencer com nota 9,10, a maior do campeonato. O neozelandês Billy Stairmand acabou caindo para o segundo lugar e o francês Mihimana Braye foi eliminado junto com o havaiano Koa Smith.

Eu estava sem a prioridade (de escolha da onda), aí o Mihimana (Braye) foi pra direita e sobrou um slab pra esquerda incrível. Eu dropei meio despencando, coloquei pra dentro, ela respirou meio que me segurando e me empurrou pra fora. Foi incrível, fiquei em êxtase, foi muito bom“, disse Yuri Gonçalves. “É a primeira vez que eu venho pra cá e estava bem ansioso, porque a direita é muito parecida com a minha casa, a Praia do Silveira (em Garopaba-SC), que é um pointbreak de direitas também como aqui. Eu estava bem treinado nas direitas, mas cheguei aqui e vi vários tubos nas esquerdas. Eu tinha que passar essa bateria de qualquer jeito e espero que tenham mais tubos nas próximas, porque quero pegar mais“.

João Chianca avança e confrontos Brasil X Peru terminam empatados

João Chianca - Heroes De Mayo Iquique Pro
João Chianca. Foto: WSL/NICOLAZ DIAZ

A bateria seguinte foi o primeiro dos confrontos diretos entre Brasil e Peru que aconteceram na quarta-feira do QS 3000 de Iquique. Este acabou empatado em 2 a 2, com o saquaremense João Chianca brilhando numa direita perfeita. Ele acertou uma série de manobras muito fortes com uma velocidade incrível para ganhar nota 8,33 e registrar um novo recorde de 14,16 pontos no Héroes de Mayo Iquique Pro. A briga pela segunda vaga para a fase dos 32 melhores, foi entre os dois peruanos e o big-rider Alvaro Malpartida levou a melhor sobre Alonso Correa, eliminado junto com o baiano Franklin Serpa.

Estou feliz por ter surfado bem a bateria. Às vezes a gente passa sem fazer high-scores (notas altas), mas nessa eu consegui“, disse João Chianca, que já tinha passado sua bateria do Pro Junior pela manhã. “Eu me concentrei bem. Dei uma meditada ali na areia que quase dormi, então entrei bem calmo na bateria. Comecei até um pouco lento, mas depois consegui pegar duas ondas pra passar em primeiro e uma foi muito boa, abriu toda pra fazer as manobras. As ondas aqui são muito boas, um pointbreak e não tem o que reclamar. São muito melhores do que a maioria das etapas do QS e continuo achando as condições ótimas para competir“.

Defensor do título: Australiano estréia e avança no Chile

Jack Robinson - Heroes De Mayo Iquique Pro
Jack Robinson. Foto: WSL/NICOLAZ DIAZ

Mas, todas as atenções estavam voltadas para a estreia da sensação australiana, Jack Robinson, campeão do Héroes de Mayo Iquique Pro no ano passado. Ele entrou na oitava bateria, quando o mar já havia mudado e as condições ficado mais difíceis de achar boas ondas. O peruano Joaquin del Castillo derrotou o australiano, mas o defensor do título avançou em segundo, superando o chileno Nicolas Contreras e o brasileiro Vitor Ferreira.

Foi uma bateria difícil porque eu não estava conseguindo achar as ondas boas“, disse Jack Robinson. “Não é sempre que vai ter altas ondas na sua bateria e essa foi bem complicada. Não tinha muitas oportunidades e tive que remar numas menores, mas eu adoro esse lugar. Fiz questão de voltar para defender o meu título e estou amarradão por estar aqui novamente para competir, porque as ondas são muito boas e eu amo essa cidade e esse país“.

Pro Júnior: Atletas abrem o 3º dia de competição

Na quarta-feira, o dia começou com os cabeças de chave da categoria para surfistas de até 18 anos de idade estreando nas ondas de La Punta. A maioria das baterias da segunda fase do Héroes de Mayo Iquique Pro foi quase um confronto direto entre Brasil e Chile. Na primeira, os brasileiros Eduardo Motta e Pedro Bianchini derrotaram os chilenos Joaquin Rodriguez e Victor Cortes. Mas, a segunda foi vencida pelo surfista de Iquique, Vicente Diaz Barriga, com o potiguar passando em segundo lugar, ambos eliminando o catarinense Uriel Sposaro e o chileno Matias Veloz Rojas.

Catarinenses, Leo Casal, Lucas Vicente, Wallace Vasco e Leo Barcelos, avançam no QS3000 em Iquique, Chile 

Leo Barcelos disputa as quartas de final do Pro/Jt no Chile.

O paulista, Daniel Adisaka, completou uma dobradinha brasileira vencida por Leo Casal na 28ª etapa do Mundial de Surf QS da WSL. Com a classificação, Daniel já assumiu a liderança no ranking sul-americano da WSL South America.

A briga pela ponta será intensa em Iquique e o atual líder do principal ranking da WSL South America, da categoria profissional, Lucas Vicente, venceu a última bateria para entrar nessa disputa. Na Pro/Jr, Lucas também chegou as quartas de final e terá um dia corrido quando as baterias forem reiniciadas.

Já Leo Barcelos conseguiu sua classificação para as quartas de final no Pro/Jr do Chile, junto com o australiano, Nick Marshall, eliminando o brasileiro Luan Hanada e o peruano, Ricardo Williams Leo disputa a última bateria das quartas junto com outro catarinense também classificado, Wallace Vasco,

Fonte: João Carvalho/WSL South America

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *