22 de fevereiro de 2024

Miguel Pupo confirma seu retorno ao CT em 2020

0

20.000 pontos: o número mágico. Paulista Miguel Pupo é o segundo brasileiro a garantir uma das dez vagas do WSL Qualifying Series para o World Surf League Championship Tour do ano que vem, ao ultrapassar a casa dos 20 mil pontos.

Miguel Pupo (BRA). Foto: Masurel/WSL

Ele tinha vencido o QS 10000 da Galícia na Espanha duas semanas atrás e confirmou de vez seu retorno à elite dos top-34 com o terceiro lugar no QS 6000 Azores Airlines Pro, encerrado no domingo em um mar clássico com altos tubos na Praia Santa Bárbara da Ilha São Miguel, no arquipélago dos Açores, em Portugal.

A classificação antecipada foi confirmada quando Miguel ganhou o duelo brasileiro com o pernambucano Luel Felipe pelas quartas de final. Depois, ele perdeu para o australiano Mitch Crews, derrotado na decisão do título pelos tubaços do português Frederico Morais, que entrou no G-10 com os 6.000 pontos conquistados nas Ilhas Açores.

Também em Portugal, acontece nessa semana o último QS 10000 antes do encerramento da temporada na Tríplice Coroa Havaiana, o EDP Billabong Pro Ericeira, que começa nesta terça-feira na Praia Ribeira D´Ilhas, em Ericeira. Com os 3.550 pontos do terceiro lugar nos Açores, Miguel Pupo já ultrapassou a barreira dos 20.000 pontos no WSL Qualifying Series, que garantem vaga no CT pelo ranking de acesso.

O potiguar Jadson André já tinha atingido esse feito também com um terceiro lugar nas semifinais do QS 10000 da Galícia na Espanha e lidera o ranking com 22.500 pontos. Outro que está quase confirmando sua volta aos top-34 é o paulista Alex Ribeiro, que já tem 18.930 pontos e ficou em 25.o lugar nos Açores, perdendo a vice-liderança no ranking para o Miguel.

Eu vim para a perna europeia com um objetivo, pois estes três eventos poderiam mudar tudo. E já fui bem em dois, então estou muito feliz com os resultados”, disse Miguel Pupo, que perdeu sua vaga no CT em 2017. “Nós tivemos condições realmente desafiadoras aqui nesta semana e ontem (sábado) foi como correr um triatlo, remando e surfando sem parar. Foi incrível competir junto com meu irmão (Samuel) também essa semana. Ele pegou altos tubos e acho que estarmos juntos nos ajuda a relaxar, nos divertir mais e mostramos isso no surfe”.

Samuel Pupo é o atual campeão sul-americano Pro Junior Sub-18 da WSL Latin America e também chegou no domingo decisivo do QS 6000 Azores Airlines Pro, junto com Miguel e o pernambucano Luel Felipe. Samuca foi barrado na primeira rodada do último dia, pelo francês Gatien Delahaye nas oitavas de final e terminou em nono lugar. Ainda assim, subiu da 48.a para a 39.a posição no ranking, empatado com o peruano Miguel Tudela.

G-10 DO WSL QUALIFYING SERIES – após 44 etapas:
Jadson André (BRA) – 22.500 pontos
Miguel Pupo (BRA) – 20.350
Alex Ribeiro (BRA) – 18.930
4º Jorgann Couzinet (FRA) – 17.310
5º Jake Marshall (EUA) – 16.850
6º Matt Banting (AUS) – 16.750
Deivid Silva (BRA) – 16.650 é top-22 do CT
Yago Dora (BRA) – 15.960
9º Barron Mamiya (HAV) – 14.500
10º Frederico Morais (PRT) – 14.400
11º Liam O´Brien (AUS) – 14.350

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *