19 de maio de 2024

Seleção brasileira escalada com novidades na estreia do CT 2024

0

Luana Silva reforça time feminino em todo CT 2024, em Pipeline a equipe terá 8 homens e 2 mulheres, João Chianca desfalca o Brasil nas etapas do Havaí e a primeira etapa começa na próxima segunda-feira, dia 29

OAHU, HAWAII - FFilipe Toledo usará a lycra amarela de número 1 do mundo em Pipeline como em 2023. Foto: @WSL/Tony Heff

A seleção brasileira da WSL já está escalada e com novidades no Lexus Pipe Pro apresentado por YETI, que abre a temporada 2024 do World Surf League Championship Tour (CT) na próxima segunda-feira no Havaí. A equipe terá 8 surfistas na categoria masculina e 2 na feminina, competindo em Banzai Pipeline. Uma das novidades é Luana Silva reforçando o time femnino em todo o CT 2024, substituindo a octacampeã mundial Stephanie Gilmore. Já o quarto melhor do mundo em 2023, João Chianca, desfalcará o Brasil nas duas primeiras etapas na ilha de Oahu.

Mais uma novidade em 2024 é a renovação na equipe da transmissão ao vivo em português, que passará a ser produzida no Brasil, com narração de Edinho Leite e comentários de Ian Cosenza e Cris Pires. Eles vão comandar a transmissão das etapas do CT 2024, ao vivo pelo WorldSurfLeague.com e pelo Aplicativo e Canal da WSL no YouTube. Com a entrada da Luana Silva, a seleção brasileira da WSL continuará com 10 surfistas competindo no Lexus Pipe Pro apresentado por YETI.

João Chianca segue a recuperação e não poderá competir no Havaí esse ano. Foto: @WSL/Tony Heff

O atual número 4 do mundo e qualificado para as Olimpíadas de Paris 2024, João Chianca, é o grande desfalque no time. Chumbinho vai dar continuidade à sua recuperação, após o acidente sofrido numa sessão de treinos em Pipeline no final de 2023. Ele vem tendo um acompanhamento médico e fisioterápico diário, com foco total para o restabelecimento da sua saúde. Devido à intensidade do traumatismo crânio encefálico, e suas consequências, o atleta precisa de um tempo maior de tratamento, até estar 100% apto para voltar às competições.
 
João Chumbinho infelizmente está fora das duas primeiras etapas no Havaí e será substituído pelo marroquino Ramzi Boukhiam. Já Luana Silva foi confirmada na elite deste ano com o anúncio da Stephanie Gilmore, pedindo licença do CT 2024. A octacampeã mundial voltará a competir em 2025, como convidada da WSL. Com isso, a também australiana Sally Fitzgibbons entrou no seu lugar por ter ficado em 11.o no CT 2023 e Luana herdou a vaga da Sally pelo Challenger Series, pois a brasileira foi a sexta colocada no ranking que classificou as cinco primeiras.

Luana Silva competindo como convidada na etapa de Sunset Beach em 2023. Foto: @WSL/Brent Bielmann

Luana Silva já fez parte da elite mundial em 2022, mas não passou pelo corte do meio da temporada, então só disputou as cinco primeiras etapas. Ela tem apenas 19 anos de idade e nasceu no Havaí, mas é filha de pai e mãe pernambucanos e decidiu passar a representar o Brasil nas competições, logo após sair do CT no mesmo ano de 2022. Luana está escalada na primeira bateria do Lexus Pipe Pro apresentado por YETI, com a também jovem havaiana Bettylou Sakura Johnson e a bicampeã mundial Tyler Wright.

DUAS BRASILEIRAS – Com a entrada da Luana Silva, o Brasil volta a ter duas surfistas na elite após 5 anos, desde a saída da Silvana Lima em 2019. Depois, só ficou Tatiana Weston-Webb, que vai estrear no CT 2024 na quinta bateria do Lexus Pipe Pro, contra a australiana Molly Picklum e uma das estreantes deste ano, a norte-americana Alyssa Spencer. Na competição feminina, as duas melhores de cada bateria avançam direto para as oitavas de final, mas a última colocada tem uma nova chance de classificação na repescagem.

Na categoria masculina, os 36 participantes são divididos em 12 baterias, também com 3 competidores. Os dois primeiros passam direto para a terceira fase e os últimos colocados vão para a repescagem. Se o Lexus Pipe Pro apresentado por YETI começar pelos homens, a seleção brasileira da WSL também vai estrear na primeira bateria, com Yago Dora enfrentando o sul-africano Matthew McGillivray e um novato na elite, o norte-americano Kade Matson.

PARTICIPAÇÕES DUPLAS – Nesta rodada que abre a temporada 2024 da World Surf League, três baterias terão participação dupla do Brasil. Na segunda, o tricampeão mundial Gabriel Medina e Deivid Silva, que está retornando ao CT esse ano, vão tentar a primeira dobradinha verde-amarela contra o australiano Callum Robson. Na sexta, o bicampeão Filipe Toledo estreia junto com Samuel Pupo e um dos convidados do Havaí, Shion Crawford.

Miguel Pupo volta à seleção brasileira na etapa que se contundiu em 2022. Foto: @WSL/Brent Bielmann

Depois, tem Caio Ibelli sozinho na sétima bateria com outro bicampeão mundial, John John Florence, e o norte-americano Jake Marshall. E na 12.a e última da primeira fase do Lexus Pipe Pro, estão Miguel Pupo e o campeão mundial e olímpico, Italo Ferreira, com o australiano Jacob Willcox. Foi no Havaí onde Miguel se contundiu no ano passado e ficou de fora do CT, voltando agora com um convite da WSL para toda a temporada. 

PRIMEIRA FASE DO LEXUS PIPE PRO NO HAVAÍ:

MASCULINO – 1.o e 2.o=Terceira Fase / 3.o=Repescagem:
1.a: Yago Dora (BRA), Matthew McGillivray (AFR), Kade Matson (EUA)
2.a: Gabriel Medina (BRA), Callum Robson (AUS), Deivid Silva (BRA)
3.a: Jack Robinson (AUS), Rio Waida (IDN), Kelly Slater (EUA)
4.a: Griffin Colapinto (EUA), Seth Moniz (HAV), Ramzi Boukhiam (MAR)
5.a: Ethan Ewing (AUS), Cole Houshmand (EUA), Jackson Bunch (HAV)
6.a: Filipe Toledo (BRA), Samuel Pupo (BRA), Shion Crawford (HAV)
7.a: John John Florence (HAV), Caio Ibelli (BRA), Jake Marshall (EUA)
8.a: Leonardo Fioravanti (ITA), Liam O´Brien (HAV), Imaikalani deVault (HAV)
9.a: Ryan Callilnan (AUS), Jordy Smith (AFR), Frederico Morais (PRT)
10: Connor O´Leary (AUS), Kanoa Igarashi (JPN), Eli Hanneman (HAV)
11: Barron Mamiya (HAV), Ian Gentil (HAV), Crosby Colapinto (EUA)
12: Miguel Pupo (BRA), Italo Ferreira (BRA), Jacob Willcox (AUS)

FEMININA – 1.a e 2.a=Oitavas de Final /  3.a=Repescagem:
1.a: Tyler Wright (AUS), Bettylou Sakura Johnson (HAV), Luana Silva (BRA)
2.a: Carissa Moore (HAV), Sally Fitzgibbons (AUS), Brisa Hennessy (CRC)
3.a: Caroline Marks (EUA), India Robinson (AUS), Moana Jones Wong (HAV)
4.a: Caitlin Simmers (EUA), Gabriela Bryan (HAV), Isabella Nichols (AUS)
5.a: Molly Picklum (AUS), Tatiana Weston-Webb (BRA), Alyssa Spencer (EUA)
6.a: Lakey Peterson (EUA), Johanne Defay (FRA), Sawyer Lindblad (EUA)

Fonte: João Carvalho – WSL Latin America Media Manager

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *