19 de maio de 2024

Funcional Surf Kids promove barca para Pavones, na Costa Rica

0

Heitor Alves, ex-integrante da Elite Mundial de Surf e atual integrante da elite brasileira, coach da nova geração do surf brasileiro, partiu para Costa Rica, com grommets catarinenses, para um treino de luxo. Em parceria com o Funcional Surf Kids, (FSK) da cidade de Imbituba, SC surfaram uma das melhores e mais longas esquerdas do planeta

FSK surfitrip na segunda esquerda mais longa do planeta. Foto: Bernardo - @targamartins

Uma surftrip não é apenas uma surftrip quando ela é a primeira na vida de um surfista. Pois é isso que a Funcional Surf Kids (FSK) e o surfista Heitor Alves tentam proporcionar para quem pensa em ser um surfista de verdade. Após muito treino, base e boas informações, nada mais justo para quem se aventura no esporte dos Deuses.

Lucas Costa se juntou aos irmãos Pedro e Eduardo Ferreira, além de Bernardo Ferreira, pais deles Heitor Alves e a esposa Tainá Reisdorfer, para desbravar Pavones, na Costa Rica. O próprio Heitor descreveu em detalhes:

Lucas Costa a caminho do Sonho. Foto: Bernardo – @targamartins

Pavones não nega sua fama. 5 dias de ondas incríveis, pôr-do-sol, amigos e evolução no surf! Uma experiência e tanto para começar minha carreira como coach, nessa onda incrível. Fizemos a viagem juntamente do Funcional Surf Kids, onde dou aulas de surf, em Imbituba, em realização da RZ Turismo de Garopaba.

Chegamos em San José, capital da Costa Rica, e, imediatamente, partimos para Jacó, onde ficamos hospedados por um dia, levei a garotada para conhecer a Playa Hermosa, onde tomamos um ótimo café da manha no Bowies, restaurante de um brother meu de longa data, Roger, bem de frente ao pico, estava grande, com tubos, água clarinha, liso. Épico e pesado!

Heitor Alves em ação em Hermosa. Foto: Bernardo – @targamartins.

Logo após fomos de carro para Pavones, 5 horas de estrada, dirigindo. A ansiedade tomava conta, eu já havia ido para lá duas vezes anteriores e ficado hospedado junto dos locais. Pelas manhãs realizei as filmagens e os treinos, a noite fazíamos um surf análise na pousada. Já acordávamos antes das 5h para dar um confere no mar e após cair.

Houveram 2 dias de poucas ondas, não estava flat, mas pequeno. Nos dois últimos dias da viagem, a onda estava clássica, a famosa esquerda de Pavones estava on fire, não parava, com séries de mais de 2 metros, abrindo. Um experiencia incrível para os meus alunos,

Lucas Costa, os Irmãos Eduardo e Pedro Ferroemar, e para minha namorada, Tainá Reisdorfer. .Eram três quedas por dia, e claro, também surfei e peguei minhas boas para fechar a trip com chave de ouro“.

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *