22 de fevereiro de 2024

Ian Gouveia e Arena R. Vargas vencem o Circuito Banco do Brasil de Surfe de São Sebastião

0

O local de Maresias ganhou do catarinense Heitor Mueller, a peruana fez história na final com a argentina Vera Jarisz, Tainá Hinckel e Gabriel Klaussner ganharam os convites para o Challenger Series de Saquarema apresentado por Banco do Brasil

Arena Rodriguez Vargas e Ian Gouveia campeões em São Sebastião. Foto: @WSL/Daniel Smorigo.

Ian Gouveia e a peruana Arena Rodriguez Vargas venceram os títulos da etapa do Circuito Banco do Brasil de Surfe em São Sebastião, no litoral norte de São Paulo. As finais no domingo de Sol, calor e ótimo público, foram contra o catarinense Heitor Mueller e a argentina Vera JariszIan é morador da Praia de Maresias e a Arena fez história, como campeã da primeira etapa feminina do World Surf League (WSL) Qualifying Series (QS) em São Sebastião e a primeira vitória estrangeira na história do Circuito Banco do Brasil de Surfe. Já os convites para o Corona Saquarema Pro apresentado por Banco do Brasil, ficaram com o paulista Gabriel Klaussner e a catarinense Tainá Hinckel.

“Estou muito feliz em ganhar um evento no Brasil. Foi minha primeira final no país e já consegui a vitória, então estou muito feliz”, disse Arena Rodriguez Vargas“Estou contente por ter sido aqui em Maresias. As pessoas e as ondas são muito boas e estou feliz por ter feito a final e ganhado, então muito obrigado a todos. Fico feliz em saber que sou a primeira estrangeira a vencer o Circuito Banco do Brasil e também a vencer o primeiro QS aqui nesse lugar incrível”.

Arena Rodriguez Vargas, Vera Jarisz e o presidente da WSL Latin America, Ivan Martinho. Foto: @WSL/Daniel Smorigo.

Também muito feliz ficou Ian Gouveia, com um título em casa pela primeira vez, pois mora em Maresias com sua família. Ele já tinha vencido a primeira etapa do Circuito Banco do Brasil de Surfe esse ano em Saquarema (RJ), agora lidera o ranking das quatro etapas, completadas neste domingo em São Sebastião. Foi na mesma Praia de Maresias, onde o seu pai, Fábio Gouveia, ganhou um campeonato em 2.000, quando ele só tinha 6 anos de idade. A situação se inverteu e agora foi sua filha vibrando pela vitória do pai, Ian Gouveia.

“Eu acho que eu devia ter exatamente a mesma idade dela (risos)”, disse Ian Gouveia“Mas é verdade e estou amarradão por estar vencendo aqui no mesmo lugar do meu pai. Acho que é a primeira vez que eu venci um evento com toda minha família junto comigo, então isso é muito gratificante e especial. O campeonato foi incrível, deu altas ondas a semana toda e estou muito feliz pela vitória, porque eu estava precisando disso, para recuperar a confiança no meu surfe”.

Vaga no Challenger: Gabriel fica com a vaga 

Ian Gouveia e Heitor Mueller com seus troféus no pódio. Foto: @WSL/Daniel Smorigo.

Ian Gouveia ganhou dois confrontos de gerações no domingo. Ele já tinha brilhado na semifinal de surfistas locais de Maresias, quando acertou um aéreo que arrancou nota 8,00 dos juízes. Se passasse para a final, o jovem Rodrigo Saldanha, de 19 anos, ultrapassaria o seu amigo Gabriel Klaussner, 18 anos, no ranking do Circuito Banco do Brasil de Surfe 2023. Consequentemente, ganharia o convite para a etapa brasileira do Challenger Series, Corona Saquarema Pro apresentado por Banco do Brasil.

“Eu sempre trabalho em silêncio, quieto e está dando resultado”, disse Gabriel Klaussner, que assistiu na arena do evento, essa bateria decisiva. Ele já tinha conquistado essa vaga no ano passado, sendo o campeão no ranking das 3 etapas do Circuito Banco do Brasil de Surfe em 2022. “Estou feliz por ter conseguido essa vaga novamente, para competir no Challenger. E quero representar muito bem o Brasil lá em Saquarema. Eu sou muito amigo do Rodrigo (Saldanha) e meu coração ficou dividido. É uma vaga que nós dois queríamos muito, mas ele tem muita lenha pra queimar e com certeza vai conseguir nas próximas etapas”.

Gabriel Klausnner ganha o convite pro Challenger pelo segundo ano consecutivo. Foto: @WSL/Daniel Smorigo.

Na outra semifinal, Heitor Mueller de 19 anos e o ubatubense Ryan Kainalo de 17, deram um show de aéreos para o público que encheu a Praia de Maresias no domingo. Ryan largou na frente com notas 6,33 e 5,50, porém não conseguiu aumentar o seu placar e Heitor reagiu no final. O catarinense virou o resultado para 12,13 a 11,83 pontos, com notas 5,73 e 6,40 em duas ondas seguidas. Heitor Mueller também usou os aéreos nas primeiras ondas que surfou na grande final, porém sem completar as manobras. 

DECISÃO DO TÍTULO – Quem acertou o primeiro aéreo foi o Ian Gouveia numa esquerda, largando na frente com nota 6,00. Logo, Ian pegou outra esquerda para fazer três manobras de borda que valeram 4,00, enquanto o catarinense só tinha uma nota 3,60 na primeira metade da bateria. Heitor entrou na briga com uma nota 5,00 e também achou uma esquerda boa, para atacar forte de backside, ganhar 5,83 e passar a frente.

Ian Gouveia começou a decisão do título voando nas esquerdas de Maresias. Foto: @WSL/Daniel Smorigo.

Ian Gouveia respondeu com um aéreo, que não completou. Heitor Mueller logo pega uma direita e também voou alto, fez o giro completo no ar e arrancou nota 8,00 dos juízes. Ian passou a precisar de 7,84 para vencer e fez uma série de manobras base-lip de frontside numa direita e recebeu nota 8,00 também, para retomar a ponta. Heitor ficou com a prioridade de escolher a próxima onda nos minutos finais e pegou uma direita, acelerou, voou, mas o aéreo foi baixo e Ian Gouveia venceu a quarta etapa do Circuito Banco do Brasil de Surfe em casa, por uma pequena vantagem de 14,00 a 13,83 pontos.

“Foi irado, estou amarradão por vencer aqui, com toda minha família me esperando na praia para comemorar. Foi demais, emocionante”, disse Ian Gouveia“Acho que é a primeira vez que eu venci um campeonato com minha família junto, minha esposa, minhas filhas, então estou amarradão de vencer aqui em casa. Mas, quero parabenizar o Heitor Mueller, que fez um excelente campeonato, puxou o nível muito sinistramente na bateria e estou amarradão por ter saído com a vitória”.

Ian Gouveia confirmou a vitória com seu ataque de backside nessa direita em Maresias. Foto: @WSL/Daniel Smorigo.

RANKING REGIONAL – Com a segunda vitória em etapas do Circuito Banco do Brasil de Surfe 2023, Ian Gouveia reassumiu a liderança no ranking regional da WSL South America, que classifica sete homens e três mulheres para o Challenger Series, circuito de acesso para a elite do World Surf League Championship Tour (CT). Heitor Mueller também tinha uma vitória esse ano no Peru. O vice-campeonato em São Sebastião, levou o catarinense do sexto para o quarto lugar no ranking regional.

“Foi uma final muito eletrizante, onde rolaram notas muito altas. Foi um jogo mental muito bom e nós estávamos felizes lá dentro, querendo fazer nosso melhor”, contou Heitor Mueller“Mérito para o Ian (Gouveia) que foi bizarro, pegou uma onda muito boa e destruiu. Eu também conseguir acertar aquele meu aéreo também bizarro, que fiz um 8,00 e é isso aí. Estou felizão de fazer essa final e não acabou não, vamos pra cima nas próximas, porque quero estar lá no Challenger Series ano que vem”.

Heitor Mueller conseguiu suas maiores notas nos aéreos em Maresias. Foto: @WSL/Daniel Smorigo.

FINAL HISTÓRICA – A outra final fechou o domingo na Praia de Maresias e foi histórica, pois era a primeira etapa feminina do QS em São Sebastião e a primeira que terminaria com vitória estrangeira nas sete etapas da história do Circuito Banco do Brasil de Surfe, incluindo as três do ano passado. A argentina Vera Jarisz estava fazendo a primeira final de QS da sua carreira, enquanto a peruana Arena Rodriguez Vargas chegava em sua terceira decisão esse ano e já tinha vencido a etapa da Argentina, em Mar del Plata. 

As duas chegaram para disputar o título, passando por surfistas locais de São Sebastião. Vera abriu o domingo derrotando nas quartas de final a Bruna Carderelli, da Praia de Camburi. Na segunda bateria do dia, Sophia Medina que é de Maresias, perdeu para a peruana Melanie Giunta. Arena primeiro passou pela catarinense Isabelle Nalu, depois por outra surfista de Camburi, Yasmin Neves. Na final histórica, Arena Rodriguez Vargas surfou as melhores ondas que entraram na bateria, para festejar sua primeira vitória no Brasil, por 7,77 a 6,30 pontos da argentina Vera Jarisz.

A peruana Arena Rodriguez Vargas fazendo história em São Sebastião. Foto: @WSL/Daniel Smorigo.

“Estou muito feliz por ganhar um evento aqui em Maresias. Eu venho para cá há alguns anos, gosto muito dessa praia e vencer o primeiro QS feminino aqui é muito especial”, disse Arena Rodriguez Vargas, que subiu do oitavo para o sexto lugar no ranking regional da WSL Latin America, que classifica três surfistas para o Challenger Series. A vice-campeã, Vera Jarisz, permaneceu na quinta posição e o grupo das top-3 também não mudou, com Tainá Hinckel na liderança, Sophia Medina em segundo e Laura Raupp em terceiro lugar.  

VAGA EM SAQUAREMA – A grande surpresa do domingo, foi a derrota da catarinense Laura Raupp, que tinha feito os recordes femininos – nota 7,23 e 14,40 pontos – do Circuito Banco do Brasil de Surfe de São Sebastião, no sábado de altas ondas em Maresias. No domingo, o mar baixou e a bateria dela foi fraca de ondas. A surfista da Praia de Camburi, Yasmin Neves, achou uma esquerda que armou a parede para mandar um batidão forte e conseguir a vitória por 8,17 a 6,77 pontos. 

Yasmin Neves recebida pelo pai, Zé Paulo, aniversariante do dia no domingo. Foto: @WSL/Daniel Smorigo.

Laura Raupp precisava passar essa bateria, para tirar o primeiro lugar no ranking das quatro etapas do Circuito Banco do Brasil de Surfe 2023, da também catarinense Tainá Hinckel. As duas terminaram empatadas com 2.500 pontos, mas Tainá ficou com a vaga para o Corona Saquarema Pro apresentado por Banco do Brasil, por ter uma melhor posição no ranking do ano passado, segundo lugar contra sétimo da LaurinhaYasmin Neves é filha do presidente da Federação de Surf do Estado de São Paulo e ex-surfista profissional, Zé Paulo, que estava comemorando aniversário no domingo.

“Estou muito feliz e só tenho que agradecer a Deus por essa oportunidade, porque sem Ele, com certeza eu não estaria aqui”, disse Yasmin Neves“Foram diversas condições de mar nesse campeonato, mas deu altos dias lindos como hoje e estou muito feliz de ter dado a vaga para a Tainá (Hinckel). Eu fui o Alejo Muniz na vida dela. E quero parabenizar o meu pai (Zé Paulo), porque hoje é o aniversário dele e certamente ficou muito feliz com esse presente”.

Arena Rodriguez Vargas, Vera Jarisz, Ian Gouveia e Heitor Mueller. Foto: @WSL/Daniel Smorigo.

“Remando Juntos para o Futuro” é o lema do Circuito Banco do Brasil de Surfe, uma realização da WSL Latin America com esta quarta etapa acontecendo com patrocínio do Banco do Brasil e o importante apoio da Prefeitura Municipal de São Sebastião. A competição foi transmitida ao vivo da Praia de Maresias pelo WorldSurfLeague.com e perfil da @WSLBrasil no TikTok. A quinta e última etapa do Circuito Banco do Brasil de Surfe 2023 está marcada para os dias 30 de outubro a 1.o de novembro e o local será anunciado em breve pela WSL Latin America.

RESULTADOS DO DOMINGO EM SÃO SEBASTIÃO:

DECISÃO DO TÍTULO FEMININO:
Campeã: Arena Rodriguez Vargas (PER) por 7,77 pts (4,17+3,60) – 1.000 pontos
2.o lugar: Vera Jarisz (ARG) com 6,30 pts (3,23+3,07) marcando 800 pontos

SEMIFINAIS – 3.o lugar com 650 pontos:
1.a: Vera Jarisz (ARG) 8,10 x 7,73 Melanie Giunta (PER)
2.a: Arena Rodriguez Vargas (PER) 9,06 x 6,43 Yasmin Neves (BRA)

QUARTAS DE FINAL – 5.o lugar com 500 pontos:
1.a: Vera Jarisz (ARG) 8,87 x 5,43 Bruna Carderelli (BRA)
2.a: Melanie Giunta (PER) 11,83 x 11,07 Sophia Medina (BRA)
3.a: Yasmin Neves (BRA) 8,17 x 6,77 Laura Raupp (BRA)
4.a: Arena Rodriguez Vargas (PER) 8,73 x 8,17 Isabelle Nalu (BRA)

DECISÃO DO TÍTULO MASCULINO:
Campeão: Ian Gouveia (BRA) por 14,00 pts (8,00+6,00) com 1.000 pontos
2.o lugar: Heitor Mueller (BRA) com 13,83 pts (8,00+5,83) com 800 pontos

SEMIFINAIS – 3.o lugar com 650 pontos:
1.a: Ian Gouveia (BRA) 13,87 x 11,37 Rodrigo Saldanha (BRA)
2.a: Heitor Mueller (BRA) 12,13 x 11,83 Ryan Kainalo (BRA)

RANKINGS DO CIRCUITO BANCO DO BRASIL DE SURFE:

TOP-5 DA CATEGORIA FEMININA – 4 etapas:
1.a: Tainá Hinckel (SC) – 2.500 pontos
2.a: Laura Raupp (SC) – 2.500
3.a: Vera Jarisz (ARG) – 1.945
4.a: Sophia Medina (SP) – 1.650
5.a: Juliana dos Santos (CE) – 1.550

TOP-5 DA CATEGORIA MASCULINA – 4 etapas:
1.o: Ian Gouveia (PE) – 2.066 pontos
2.o: Gabriel Klaussner (SP) – 1.716
3.o: Cauã Costa (CE) – 1.700
4.o: Rodrigo Saldanha (SP) – 1.661
5.o: Heitor Mueller (SC) – 1.595

RANKINGS SUL-AMERICANOS DA WSL SOUTH AMERICA:

TOP-10 DA CATEGORIA MASCULINA – 8 etapas:
1.o: Ian Gouveia (BRA) – 6.200 pontos
2.o: Mateus Herdy (BRA) – 6.182
3.o: Cauã Costa (BRA) – 5.405
4.o: Heitor Mueller (BRA) – 4.671
5.o: Rafael Teixeira (BRA) – 4.468
6.o: Luel Felipe (BRA) – 4.100
7.o: Rodrigo Saldanha (BRA) – 3.790
8.o: Gabriel Klaussner (BRA) – 3.775
9.o: Mateus Sena (BRA) – 3.412
10.o: Lucas Vicente (BRA) – 3.308

TOP-10 DA CATEGORIA FEMININA – 8 etapas:
1.a: Tainá Hinckel (BRA) – 8.475 pontos
2.a: Sophia Medina (BRA) – 6.645
3.a: Laura Raupp (BRA) – 6.265
4.a: Isabelle Nalu (BRA) – 5.337
5.a: Vera Jarisz (ARG) – 5.172
6.a: Arena Rodriguez Vargas (PER) – 4.723
7.a: Melanie Giunta (PER) – 4.140
8.a: Kalea Gervasi (PER) – 3.871
9.a: Naire Marquez (BRA) – 3.728
10.a: Karol Ribeiro (BRA) – 3.480

CAMPEÕES DAS 10 ETAPAS DO WSL QS EM SÃO SEBASTIÃO:
2023: Ian Gouveia (PE) e Arena Vargas (PER) no Circuito Banco do Brasil de Surfe
2018: Yago Dora (SC) no Red Nose São Sebastião Pro
2017: Deivid Silva (SP) no Hang Loose São Sebastião Pro
2015: Miguel Pupo (SP) no Oi HD São Paulo Open of Surfing
2014: Filipe Toledo (SP) no O´Neill SP Prime
2010: Caetano Vargas (SC) no SuperSurf International
2005: Pedro Henrique (RJ) no Reef Classic 2005
2000: Crhistiano Spirro (BA) no Hang Loose Pro Contest
1999: Peterson Rosa (PR) no Hang Loose Pro Contest
1993: Renan Rocha (SP) no Sea Club Final Heat

Fonte: João Carvalho – WSL Latin America Media Manager

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *