20 de abril de 2024

Circuito Banco do Brasil de Surfe abre temporada 2024/2025 da WSL em Torres

0

Cidade gaúcha não sediava uma etapa do QS desde 2004 e o retorno ao calendário será na mesma Praia dos Molhes. A competição vai acontecer entre os dias 14 e 17 de março e o Circuito Banco do Brasil vai promover 5 etapas em 2024

Arena do Circuito Banco do Brasil de Surfe será instalada em Torres pela primeira vez. Foto: @WSL/Daniel Smorigo.

 O Circuito Banco do Brasil de Surfe está confirmado com 5 etapas do World Surf League (WSL) Qualifying Series (QS) em 2024. A abertura será nos dias 14 a 17 de março em um lugar novo, que não fez parte do seu calendário em 2022 e 2023. A escolhida foi Torres, no Rio Grande do Sul, que será a oitava cidade a receber o Circuito Banco do Brasil de Surfe. Há 20 anos não acontece um evento do QS na Praia dos Molhes, que retorna agora abrindo a temporada 2024/2025 da WSL South America. Outras novidades para os participantes, serão inauguradas na etapa de Torres.

Uma delas é o aumento de 50% na premiação dos QS 1000 masculinos e femininos, que é distribuída em igualdade para homens e mulheres. A outra é um voucher de alimentação, oferecido diariamente aos surfistas que não tenham sido eliminados, ou seja, que ainda estiverem competindo. Este é o terceiro ano do Circuito Banco do Brasil de Surfe promovendo etapas regionais da WSL South America. Elas marcam pontos no ranking que decide os títulos sul-americanos da temporada e classificam 7 homens e 3 mulheres para o Challenger Series, circuito de acesso para a elite da World Surf League.

Ian Gouveia e Tainá Hinckel campeões do Circuito Banco do Brasil de Surfe 2023. Foto: @WSL/Daniel Smorigo.

Além de valer pontos para os rankings regionais da WSL South America, o Circuito Banco do Brasil de Surfe também tem um ranking próprio, computando os resultados dos atletas somente nas suas cinco etapas programadas para 2024. Todas valem 1.000 pontos, independente do status do evento ser QS 5000 ou QS 3000. O campeão e a campeã recebem de prêmio, um convite para participar do Corona Saquarema Pro apresentado por Banco do Brasil, que vai fechar o Challenger Series 2024. 

Em 2022, a cearense Silvana Lima e o jovem paulista Gabriel Klaussner, ganharam os convites por terem ficado em primeiro lugar no ranking das três etapas disputadas. E no ano passado, os campeões das cinco etapas foram a catarinense Tainá Hinckel e o pernambucano Ian GouveiaTainá Hinckel acabou de conquistar vaga para os Jogos Olímpicos de Paris 2024 nesta quinta-feira, no ISA Surfing Games que está acontecendo em Porto Rico. Ela vai representar o Brasil nos tubos de Teahupoo, junto com Tatiana Weston-WebbFilipe Toledo e João Chianca, que confirmaram seus nomes pelo CT 2023.

Tainá Hinckel campeã do Circuito Banco do Brasil de Surfe 2023. Foto: @WSL/Daniel Smorigo.

“O Banco do Brasil sempre apoiou várias modalidades esportivas e vem sendo um importante patrocinador do surfe brasileiro nos últimos anos. Ficamos muito gratos e felizes em renovar essa parceria em vários projetos da World Surf League no país, apoiando as etapas do Championship Tour (CT) e do Challenger Series (CS) em Saquarema, além de realizar o Circuito Banco do Brasil de Surfe”, destaca Ivan Martinho, presidente da World Surf League na América Latina. 

“O Circuito Banco do Brasil estreou em 2022, com um grande objetivo de descobrir novos talentos nas três regiões do país, Sul, Sudeste e Nordeste, oferecendo oportunidades para jovens surfistas participarem de etapas do QS em casa, ou perto de onde moram. Além disso, todos os eventos têm várias atrações extras para o público e campanhas de preservação ambiental nas praias ou cidades por onde passa”, complementou Ivan Martinho.

Ivan Martinho sempre prestigiando as etapas do Circuito Banco do Brasil de Surfe. Foto: @WSL/Daniel Smorigo.

A primeira edição do Circuito Banco do Brasil de Surfe foi em 2022, com três etapas de status QS 1000, a primeira em Garopaba (SC), a segunda em Salvador (BA) e a última em Ubatuba (SP). No ano passado, o número de eventos aumentou para cinco, sendo um QS 5000 em Saquarema (RJ), um QS 3000 em Salvador (BA) e três QS 1000 em Garopaba (SC), São Sebastião (SP) e a primeira etapa da WSL em ondas artificiais na América Latina, na Praia Grama, em Itupeva, no interior de São Paulo. 

ESTREANTES NO QS – Nestas oito etapas, um total expressivo de 165 surfistas viveram a experiência de competir pela primeira vez em um evento do World Surf League (WSL) Qualifying Series (QS). Foram 90 aproveitando a oportunidade em 2022, sendo 74 na categoria masculina e 16 na feminina. Certamente, a maioria também participou do Circuito Banco do Brasil de Surfe em 2023, quando mais 75 jovens surfistas estrearam no QS, 60 na competição masculina e 15 na feminina.

A baiana Maria Eduarda foi uma das surfistas que estrearam em etapas do QS no Circuito Banco do Brasil de Surfe. Foto: @WSL/Daniel Smorigo.

Cidades, ou estados, que há muitos anos não recebiam uma etapa da World Surf League, foram as que mais tiveram surfistas competindo pela primeira vez. Em 2022, foram 42 surfistas estreando em Salvador (35 meninos e 7 meninas), mesmo número de Ubatuba (33 e 9) e 6 em Garopaba. No ano passado, Garopaba foi a recordista com 39 estreantes (33 meninos e 6 meninas), seguida por São Sebastião com 23 (20 e 3), Salvador com 7 (3 e 4) e Saquarema com 6 (4 e 2).

CIRCUITO 2024 – A busca por novos talentos continua agora em Torres, onde desde 2004 não tem nenhuma etapa da World Surf League. A cidade do litoral norte gaúcho, foi escolhida para abrir o Circuito Banco do Brasil de Surfe 2024 e a temporada 2024/2025 da WSL South America. O último campeão na Praia dos Molhes foi Jihad Khodr, paranaense que já fez parte da elite mundial do Championship Tour. Ele participou da primeira etapa da história do Circuito Banco do Brasil de Surfe, em 2022 em Garopaba, passando quatro baterias na Praia da Ferrugem, até ser eliminado em 13.o lugar no evento.

As outras quatro etapas deste ano já estão agendadas e a próxima é o Saquarema Surf Festival, de 15 a 21 de abril. As três últimas ainda serão anunciados os locais onde acontecerão. A terceira será nos dias 2 a 5 de maio, a quarta de 21 a 25 de agosto e a última de 26 a 29 de setembro. Além das cinco etapas do circuito, o Banco do Brasil apresenta o Corona Saquarema Pro, que fecha o Challenger Series 2024 nos dias 12 a 20 de outubro, e é um dos patrocinadores do Vivo Rio Pro, a etapa brasileira do Championship Tour, marcada para 22 a 30 de junho também em Saquarema.

Gabriel Klaussner e Silvana Lima campeões do Circuito Banco do Brasil de 2022. Foto: @WSL/Daniel Smorigo.

CAMPEÕES DO CIRCUITO BANCO DO BRASIL DE SURFE:
2022 – Silvana Lima (CE) e Gabriel Klaussner (SP)
2023 – Tainá Hinckel (SC) e Ian Gouveia (PE)

VENCEDORES DAS ETAPAS DO CIRCUITO BANCO DO BRASIL:
1.a de 2022 em Garopaba (SC) – Tainá Hinckel (SC) e Santiago Muniz (ARG)
2.a de 2022 em Salvador (BA) – Silvana Lima (CE) e Heitor Mueller (SC)
3.a de 2022 em Ubatuba (SP) – Silvana Lima (CE) e Alejo Muniz (SC)
1.a de 2023 em Saquarema (RJ) – Tainá Hinckel (SC) e Ian Gouveia (PE)
2.a de 2023 em Garopaba (SC) – Laura Raupp (SC) e Adriano de Souza (SP)
3.a de 2023 em Salvador (BA) – Silvana Lima (CE) e Edgard Groggia (SP)
4.a de 2023 em São Sebastião (SP) – Arena Rodriguez (PER) e Ian Gouveia (PE)
5.a de 2023 na Praia da Grama (SP) – Sophia Medina (SP) e Miguel Pupo (SP)

Fonte: João Carvalho – WSL Latin America Media Manager

About Author

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *